Ordem:
Família:

Anura

Alsodidae

Limnomedusa macroglossa

Rã-gato

Status de conservação:

IUCN:

Lista Nacional:

Projetos e ações

Ainda não encontramos.

Unidades de conservação

Ainda não encontramos.

DESCRIÇÃO​

Ainda não encontramos.

Localidade Tipo:

Montevideo, Uruguai

Holótipo

MNHNP 166

Parátipos

Ainda não encontramos

Artigo de descrição

Variações da espécie / Morfotipos

Período de atividade:

Habitat

Ainda não encontramos.

Tamanho

Abundância

Venonoso

Ainda não encontramos

Ecologia e história natural

L. macroglossa é uma espécie especialista, sendo muito bem adaptada aos seus requisitos de habitat, especialmente ao que diz respeito à reprodução. As fêmeas são significativamente maiores e mais pesadas que os machos. A ocorrência das atividades reprodutivas de Limnomedusa macroglossa está relacionada à fotoperíodos mais longos, e temperaturas mais altas. Estes fatores climáticos desempenham papéis significativos no período reprodutivos, principalmente entre espécies de zonas temperadas devido às mudanças climáticas sazonais previsíveis. É provável que haja cuidado parental pois há registros de machos bem próximos ao local da postura dos ovos. As massas de ovos ficam isolados, mas conectados periodicamente a lagoas, sobre terrenos rochosos. Os girinos vivem em pequenas poças temporárias com fundo rochoso ou em margens de rios, e sua coloração é parecida ao substrato em que residem. Não há registros de girinos de L. macroglossa coexistindo no mesmo micro-habitat de girinos de outras espécies. A estratégia de reprodução é temporal, mas não pode ser considerada explosiva de acordo com Wells (1977), porque ocorre durante várias semanas. Os machos começam a vocalização imediatamente após o final dos meses mais frios do inverno e param cerca de 1-2 meses antes do início do outono. Os cantos de anúncio sempre se iniciavam depois do anoitecer. Há registros de amplexos, apenas no período noturno, nos meses de setembro, outubro e novembro. E os girinos foram registrados desde o início de setembro até final de fevereiro. Não há registros de indivíduos ativos durante os meses mais frios do ano (abril até final de agosto). Os amplexos são do tipo axilar. O casal em amplexo pode se mover e até saltar diversas vezes durante a interação, sem o macho soltar a fêmea. A fêmea pode executar movimentos tipo chute momentos antes da oviposição, removendo, quando necessário, algas e demais plantas na superfície do filme de água a fim de formar uma área circular limpa. Após a ovoposição, ambos os indivíduos seguem seus rumos em direções diferentes.

Ameaças

Desmatamentos; construção de hidroelétricas acarretando perda de habitats. L. macroglossa está criticamente em perigo no Paraná devido à construção de barragens das hidrelétricas de Salto Caxias e Segredo.

Etnobiologia

A construção de barragens nos rios causa a extinção de populações conhecidas e possivelmente de populações ainda não descobertas.

Tipos de Ambientes

Limnomedusa macroglossa pode ser encontrado em diversos habitats: florestas tropicais e subtropicais de altitude baixa, campos de gramíneas, montanhas rochosas zonas cercadas principalmente por lagoas, áreas rochosas abertas de baixa altitude, poças rasas, leitos de riachos com ou sem vegetação e debaixo de rochas. Não dependem necessariamente de áreas alagadas para a reprodução, mas sim de afloramentos rochosos.

Galeria de ambientes

Biomas / Eco-regiões

Mata Atlântica

Vocalização

Descrição do canto

A vocalização de anúncio se apresente como a mais comum e é composta por uma única nota pulsada com estrutura harmônica e emitida sozinha ou em grupos de duas a sete chamadas. O número de harmônicos variou de dois a seis, porém os cantos com três harmônicos foram os mais comuns; O canto agressivo é emitido esporadicamente em resposta à vocalização de anúncio de outros machos. Compreendem uma nota pulsada com estrutura harmônica e exiba uma amplitude gradualmente crescente e uma modulação de frequência decrescente no final do canto. A vocalização agressiva possui dois ou três harmônicos bem definidos e duração, número de pulsos, duração de pulsos e frequência com valores superiores aos do canto de anúncio.

Variações de canto

Reprodução

L. macroglossa é uma espécie especialista, sendo muito bem adaptada aos seus requisitos de habitat, especialmente ao que diz respeito à reprodução. As fêmeas são significativamente maiores e mais pesadas que os machos. A ocorrência das atividades reprodutivas de Limnomedusa macroglossa está relacionada à fotoperíodos mais longos, e temperaturas mais altas. Estes fatores climáticos desempenham papéis significativos no período reprodutivos, principalmente entre espécies de zonas temperadas devido às mudanças climáticas sazonais previsíveis. É provável que haja cuidado parental pois há registros de machos bem próximos ao local da postura dos ovos. As massas de ovos ficam isolados, mas conectados periodicamente a lagoas, sobre terrenos rochosos. Os girinos vivem em pequenas poças temporárias com fundo rochoso ou em margens de rios, e sua coloração é parecida ao substrato em que residem. Não há registros de girinos de L. macroglossa coexistindo no mesmo micro-habitat de girinos de outras espécies. A estratégia de reprodução é temporal, mas não pode ser considerada explosiva de acordo com Wells (1977), porque ocorre durante várias semanas. Os machos começam a vocalização imediatamente após o final dos meses mais frios do inverno e param cerca de 1-2 meses antes do início do outono. Os cantos de anúncio sempre se iniciavam depois do anoitecer. Há registros de amplexos, apenas no período noturno, nos meses de setembro, outubro e novembro. E os girinos foram registrados desde o início de setembro até final de fevereiro. Não há registros de indivíduos ativos durante os meses mais frios do ano (abril até final de agosto). Os amplexos são do tipo axilar. O casal em amplexo pode se mover e até saltar diversas vezes durante a interação, sem o macho soltar a fêmea. A fêmea pode executar movimentos tipo chute momentos antes da oviposição, removendo, quando necessário, algas e demais plantas na superfície do filme de água a fim de formar uma área circular limpa. Após a ovoposição, ambos os indivíduos seguem seus rumos em direções diferentes.

Sítios reprodutivos

Modo reprodutivo

Época reprodutiva

Janeiro, Fevereiro, Agosto, Setembro, Outubro, Novembro, Dezembro

Tipo de desenvolvimento

Indireto, ou seja, com a presença de girinos.

Girinos

História Natural

Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.

Morfologia

Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.

Créditos

Fotografias

Alex Giordano Bergmann

Ilustrações

Gabriela Luiza de Deus

Vocalizações

Colaborador da página

Leticia Watanabe
Conte, Carlos, et al. “Amphibia, Anura, Limnomedusa macroglossa, Dendropsophus anceps, D. berthalutzae, D. seniculus, Scinax littoralis: new state records, distribution extension and filling gaps.” Check List 5 (2009): 202. Guerra, Vinicius, et al. “Vocalizations of Limnomedusa macroglossa (Amphibia: Anura: Alsodidae).” (2018): 97-100. Kaefer, Igor Luis, Camila Both, and Sonia Zanini Cechin. “Breeding biology of the rapids frog Limnomedusa macroglossa (Anura: Cycloramphidae) in southern Brazil.” Journal of Natural History 43.19-20 (2009): 1195-1206. de Lema, Thales, and Luciane Aldado Martins. Anfíbios do Rio Grande do Sul: catálogo, diagnoses, distribuição, iconografia. Edipucrs, (2011). Winck, Gisele R., Franciéle P. Maragno, and Sonia Z. Cechin. “Amphibia, Anura, Leptodactylidae, Limnomedusa macrogloss a: distribution extension in Rio Grande do Sul State, Brazil.” Check List 2.2 (2006): 53-54.