Taxonomia

Ordem: Anura
Família: Brachycephalidae
Grupo: Brachycephalus gr. pernix
Espécie: Brachycephalus fuscolineatus Pie, Bornschein, Firkowski, Belmonte-Lopes & Ribeiro, 2015

Nome popular: Sapinho-pingo-de-ouro

Nomenclaturas antigas:

Sobre o nome da espécie:
O nome da espécie vem do latim fuscus (“escuro”, “moreno”, “de pele escura”) e lineatus (“de uma linha”), em referência à faixa escura característica no dorso dos espécimes.

Descrição

.

Informações

.

Morro do Baú,
Ilhota, SC

Holotipo: DZUP 159
Parátipos:
DZUP 158 (juvenil), 160;
DZUP 401–5

Diagnose

Possui corpo robusto, rugoso, bufoniforme com dorso áspero; focinho com comprimento de 9,7 a 12,4 mm em adultos (quase igual ao diâmetro dos olhos), curto e arredondado nas vistas dorsal e lateral; cabeça ligeiramente mais larga que longa; comprimento da cabeça 30% do comprimento do focinho e diâmetro dos olhos 40% do comprimento da cabeça; tímpano indistinto; nao apresenta saco vocal expandido externamente; fendas vocais presentes em machos; canthus rostralis indistinto; lábios quase sigmóides; região loreal levemente côncava; olho levemente protuberante nas vistas dorsal e lateral; língua mais longa que larga, sendo a metade posterior não aderente ao assoalho da boca; odonóforos de vomerina ausentes; braço e antebraço relativamente esbeltos, sendo o braço tão longo quanto o antebraço; ponta do dedo I e II levemente arredondadas enquanto a ponta do dedo III é apontada; dedo I e IV muito pequenos, vestigiais; o comprimento relativo dos dedos é IV <I <II <II; tubérculos subarticulares, tubérculos metacarpais internos e externos e tubérculos metatarsais internos são ausentes, enquanto o tubérculo metatarsal externo é distinto, grande e ovóide; as pernas são curtas e robustas de forma moderada; o comprimento da coxa é 36% do comprimento do focinho e o comprimento da tíbia é 86% do comprimento da coxa; 

dedos II-III curtos, relativamente distintos enquanto os dedos I e V são ausentes externamente, sendo o comprimento relativo dos dedos dos pés II <III <IV; tem dorso granular, bem como os lados do corpo e não apresentam co-ossificação dérmica nas peles do dorso da cabeça e corpo; apresenta verrugas glandulares grandes, em formas circulares, justapostas no dorso e nas pernas, bem como nas laterais do corpo, barriga e pernas; pequenas e numerosas verrugas glandulares próximas à coluna vertebral e na cabeça e braços; apresentam queixo e braço lisos. Em vida, o amarelo geralmente é sua cor predominante e apresenta também uma faixa de cor escura que varia do marrom ao preto ao longo da coluna vertebral; manchas negras irregulares são cada vez menos frequentes ao longo da região dorsal dos braços, coxas e pernas e região periférica do dorso, lados do corpo, braços, pernas, coxas, barriga, queixo, região ventral das mãos e pés são de cor laranja; apresenta manchas pretas e irregulares nas narinas e íris também de cor preta. Quando em conservantes, mantém a faixa escura na região dorsal, porém as regiões alaranjadas do dorso e lado do corpo se tornam cinza claro enquanto as demais regiões tornam-se creme pálido.

Ecologia e história natural

Durante visitas à localidade-tipo, os espécimes foram encontrados escondidos na serapilheira, bem como em serapilheira na floresta montana (“Floresta Ombrófila Densa Montana”) entre 640-790 m acima do nível do mar por Ribeiro et. al 2015 e posteriormente encontrados entre 525-530 m acima do nível do mar no Morro Braço da Onça, SC por Bornschein et. al 2019.

Resumo

  • Tamanho
  • Habitat
  • Freqüência
  • Atividade
  • Venenoso
  • Hábito
  • Endemismo
  • Sítio de canto
  • Ameaça

Tipo de desenvolvimento

Reprodução

Modo reprodutivo

Sítios reprodutivos

Foram encontrados vocalizando dentro de folhas e na serapilheira.

Época reprodutiva

anuall.png

Vocalização

Descrição do canto ???

Variações de canto

Girinos

Distribuição Geográfica

Brachycephalus fuscolineatus é conhecido apenas na localidade-tipo e no Morro Braço da Onça, em SC, em latitudes altas e topos de morro.

 

Informações

 

Biomas / Eco-regiões

  • Amazônia
  • Cerrado
  • Caatinga
  • Mata Atlântica
  • Pantanal
  • Pampa

Tipos de Ambientes

Ameaças

Degradação do habitat para plantações, abertura de estradas e uso de herbicidas.

Etnobiologia

Unidades de conservação

Galeria de fotos

Créditos

Fotografias

Ilustrações

Vocalizações


Via: Herpeto

Colaborador da página

Emannuelle Diniz
Via: Herpeto

Condez, Thais H., Juliane P. De C. Monteiro & Célio F. B. Haddad. 2017. Comments on the current taxonomy of Brachycephalus (Anura: Brachycephalidae). Zootaxa 4290(2): 395–400.

Ribeiro LF, Bornschein MR, Belmonte-Lopes R, Firkowski CR, Morato SAA, Pie MR. 2015. Seven new microendemic species of Brachycephalus (Anura: Brachycephalidae) from southern Brazil. PeerJ 3:e1011 https://doi.org/10.7717/peerj.1011

Bornschein MR, Teixeira L, Ribeiro LF (2019) New record of Brachycephalus fuscolineatus Pie, Bornschein, Firkowski, Belmonte-Lopes & Ribeiro, 2015 (Anura: Brachycephalidae) from Santa Catarina state, Brazil. Check List 15 (3): 379–385. http://doi.org/10.15560/15.3.379