Ordem:
Família:

Anura

Phyllomedusidae

Pithecopus palliatus

perereca-de-cera

Status de conservação:

IUCN:

Lista Nacional:

Projetos e ações

Ainda não encontramos.

Unidades de conservação

Ainda não encontramos.

DESCRIÇÃO​

Comprimento rostro-cloacal de 37,7–43,8 mm nos machos e de 38,8–49,1 mm nas fêmeas. O focinho dos machos é arredondado dorsalmente e truncado em baixo, enquanto que o das fêmeas é um pouco inclinado anteroventralmente. As glândulas paratoides são baixas, arredondadas e se estendem até a escápula. A pele do dorso possui textura lisa. Primeiro dedo da mão mais curto e opositor ao segundo e o primeiro dedo do pé muito mais comprido e opositor ao segundo. Os discos adesivos são pouco desenvolvidos, o antebraço é fino e a estrutura calcar é ausente. A abertura anal é direcionada póstero-ventralmente no nível médio das coxas em ambos os sexos. Coloração – Superfície dorsal, lateral da cabeça acima das narinas e superior das órbitas possuem coloração verde escuro. A superfície lateral da cabeça abaixo das narinas, inferior das órbitas e flancos possuem coloração creme com manchas marrons, se tornando alaranjada com manchas marrons irregulares na região inguinal. As superfícies anterior e posterior das coxas com coloração igual à da região inguinal. Superfície ventral de coloração creme com manchas marrons. Faixas anal, ulnar e tarsal são indistintas e de coloração branco creme. Íris bronzes com finas reticulações e pálpebra clara. Contraste bem marcado da cor dorsal verde escuro e lateral da cabeça e flancos de cor creme com manchas marrons.

Localidade Tipo:

Ucayali, Peru

Holótipo

ZMB 7181

Parátipos

Ainda não encontramos

Artigo de descrição

Variações da espécie / Morfotipos

Ecologia e história natural

Este anuro de hábitos noturnos é encontrado em florestas primárias, secundárias, bordas de mata e são associadas a poças temporárias e permanentes. Os indivíduos são geralmente encontrados empoleirados em arbustos cerca de 1m de altura da água. A reprodução ocorre esporadicamente ao longo do ano. Os machos desta espécie são encontrados vocalizando em vegetações baixas, em poças formadas no interior ou na borda das matas. A fêmea deposita seus ovos na extremidade das folhas.

Ameaças

O status de conservação da espécie, segundo a IUCN, é “pouco preocupante”. P. palliatus possui ampla distribuição e não possui grandes ameaças a sua preservação. Atividades exploratórias como madeireiras e agricultura, causam redução de habitats da espécie.

Etnobiologia

Estudos apontam que secreções produzidas pela pele dos indivíduos de P. palliatus podem ser utilizadas para o tratamento de câncer de pulmão. Constituem de peptídeos antimicrobianos que apresentam baixa toxicidade, alta seletividade e baixa propensão a induzir resistência .

Tipos de Ambientes

A espécie é encontrada em floresta primária, secundária e em bordas de mata.

Galeria de ambientes

Biomas / Eco-regiões

Amazônia

Vocalização

Descrição do canto

Ainda não encontramos

Variações de canto

Reprodução

Este anuro de hábitos noturnos é encontrado em florestas primárias, secundárias, bordas de mata e são associadas a poças temporárias e permanentes. Os indivíduos são geralmente encontrados empoleirados em arbustos cerca de 1m de altura da água. A reprodução ocorre esporadicamente ao longo do ano. Os machos desta espécie são encontrados vocalizando em vegetações baixas, em poças formadas no interior ou na borda das matas. A fêmea deposita seus ovos na extremidade das folhas.

Sítios reprodutivos

Modo reprodutivo

Época reprodutiva

Tipo de desenvolvimento

Girinos

História Natural

Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.

Morfologia

Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.
Ainda não encontramos.

Créditos

Fotografias

Paulo Sérgio Bernarde

Ilustrações

Gabriela Luiza de Deus

Vocalizações

Colaborador da página

Iasodhara Rodrigues Freire VIA: Universidade Federal de Minas Gerais
Angulo, A., Azevedo-Ramos, C., Coloma, L.A., Ron, S.R., Hoogmoed, M., Gascon, C., Icochea M., J. & Cisneros-Heredia, D.F. 2016. Pithecopus palliatus. The IUCN Red List of Threatened Species 2016:e.T55859A107299731. https://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2016-3.RLTS.T55859A107299731.en. Downloaded on 09 June 2020; Dong, Z., Hu, H., Yu, X., Tan, L., Ma, C., Xi, X., Li, L., Wang, L., Zhou, M., Chen, T., Du, S. and Lu, Y. (2020). Novel Frog Skin-Derived Peptide Dermaseptin-PP for Lung Cancer Treatment: In vitro/vivo Evaluation and Anti-tumor Mechanisms Study. Front. Chem. 8:476. doi: 10.3389/fchem.2020.00476; Duellman, W.E. (1974). Taxonomic notes on Phyllomedusa (Anura: Hylidae) from the upper Amazon Basin. Herpetologica. 30, 105–112; Duellman, W.E., Pyles, R.A. (1983). Acoustic resource partitioning in anurans communities. Copeia. 3, 639–649; Frost, D.R. (2020). Amphibian Species of the World: An Online Reference. Version 6.0. American Museum of Natural History, New York, USA. Available from: http://research.amnh.org/herpetology/amphibia/index.html (accessed 09 June 2020); Haddad, C.F.B., Prado, C.P.A. (2005). Reproductive modes in frogs and their unexpected diversity in the Atlantic Forest of Brazil. BioScience. 55, 207–217; Ron, S. R. y Read, M. (2020). Phyllomedusa palliata En: Ron, S. R., Merino-Viteri, A. Ortiz, D. A. (Eds). Anfibios del Ecuador. Version 2020.0. Museo de Zoología, Pontificia Universidad Católica del Ecuador. , acceso sábado, 23 de Mayo de 2020;