Quem são os Anfíbios?

O grupo dos anfíbios (classe Amphibia) é atualmente representado por três ordens: Anura (sapos, rãs e pererecas), Caudata ou Urodela (salamandra e tritões) e Gymnophiona ou Apoda (cobras-cegas ou cecílias).

Anuros / Anura

A ordem Anura é representada pelos anfíbios sem cauda: sapos, rãs e pererecas.

Apresentam o corpo adaptado para saltar. O corpo é compacto, com coluna vertebral curta e rígida; as vértebras estão ligadas de modo a restringir movimentos laterais.

Os machos dos anuros emitem diversos tipos de sons (coaxados).  Em geral essas vocalizações são para atrair as fêmeas na época da reprodução. Porem existem algumas outras funções para os cantos dos anuros. 

Salamandras e tritões / Caudata

A ordem urodela/caudata está representada por anfibios de corpo alongado, com quatro membros usados na locomoção e que apresentam cauda: as salamandras.

São conhecidas apenas 05 espécies  de um único gênero (Bolitoglossa), de salamandras no Brasil.

Cobras-cegas e cecílias / Gymnophiona

Os anfíbios desse grupo possuem corpo alongado, vermiforme e são ápodes, isto é, sem patas. Vivem enterrados ou em ambientes aquáticos de regiões tropicais.

São chamados de boiacicas, cecílias ou cobras-cegas, por terem olhos vestigiais, às vezes recoberto por uma membrana. 

BIOLOGIA E HISTÓRIA NATURAL DOS ANFÍBIOS

Onde vivem, o que comem e como sobrevivem

Onde vivem

A maior marte das espécies de anfíbios do Brasil vivem em brejos, ou nas margens de lagoas e riachos/igarapés.

O grupo possuem uma grande variação de adaptações para poder sobreviver em todos os biomas. No Brasil, podemos encontrar anfíbios de leste a oeste e de norte ao sul.

Algumas espécies dos Pampas possuem adaptações fisiológicas para suportar o frio do inverno. Enquanto no Pantanal e na  Amazônia, as espécies precisaram aprender a sobreviver com as alterações dos níveis dos rios.

No Cerrado e na Caatinga longas estiagens podem acontecer todos os anos. E os anfíbios dessas regiões aprenderam a lidar com isso. 

A mata atlântica poderia ser um grande paraíso para os Anfíbios, se não fossem as micoses e os vários predadores. 

Alimentação
dos anfíbios

No geral, são predadores de invertebrados tais como moscas, aranhas, baratas e minhocas.

Exitem também espécies que se alimentam de pequenos roedores, serpentes e ate mesmo de outros anfíbios.

Porém, existe uma espécie de perereca no Brasil (Xenohyla truncata), que além dos típicos invertebrados, também se alimenta de frutos.
Incrível né!

Saiba mais sobre:

Sapos, Pererecas e Rãs

Saiba mais sobre os anfíbios da ordem Anura

Salamandras

Saiba mais sobre os anfíbios da ordem Caudata

Cobras-cegas e Cecílias

Saiba mais sobre os anfíbios da ordem Gymnophiona

.

.

Agradecimentos

Fotos nessa página:
Leandro Drummond
Pedro Peloso – DOTs
Rodrigo Tinoco – Herpeto